sexta-feira, 27 de junho de 2008

Miniatura da Vez 12 - Toleman-Hart TG184

Caros amigos, diletos colecionadores, apresento hoje na minha coluna preferida - ao lado da coluna histórias de família - uma miniatura especialíssima pela história que a envolve. Antes da história, vamos às apresentações: a bela da vez é uma Toleman TG184 que utilizava motores Hart e marcou época para a história do automobilismo brasileiro por ter tido a honra de debutar Ayrton Senna na categoria máxima do automobilismo mundial no ano de 1984. O modelo foi manufaturado pela MINICHAMPS e sua escala é 1/18.

Agora, passemos à história que envolve essa peça em especial: estava eu assistindo a um jogo de futebol empolgante entre Portugal e Alemanha, da Eurocopa, quando irrompe à porta da sala de TV minha esposa trazendo uma grande caixa recém-chegada dos correios, que tinha como remetente meu grande amigo SAMUEL LIMA. - Uai, exclamei - não se esqueçam que essa é a interjeição de surpresa característica de todo mineiro que se preze - não havia encomendado nada vindo de São Paulo. E tratei de abrir logo a inesperada caixa para satisfazer minha curiosidade. Qual não foi a minha enorme surpresa ao me deparar com esta linda miniatura que me foi presenteada pelo Samuel. A emoção que experimentei foi tamanha naquele momento que mal consegui prestar atenção ao resto da partida à qual estava assistindo.

O presente - um dos melhores que já ganhei na vida - mexeu tanto comigo que foi responsável por uma mudança de foco em minha coleção, que privilegiava sempre possuir campeões do mundo. À partir dessa Toleman, meu objetivo agora é possuir o carro mais bonito de cada temporada da F1 - independentemente do fato de ser campeão ou não. E o modelo de 1984 - graças ao grande Samuel - eu já possuo.

É por essas e outras que eu sempre digo, a verdadeira riqueza da vida está nas amizades que cultivamos através dela. E o Samuel, com toda certeza, é um desses grandes tesouros que a vida e, principalmente Deus, me proporcionou.

OBRIGADO PELO PRESENTE E PELA AMIZADE DE SEMPRE, MEU CARO SAMUEL.

E se algum de vocês ficou com vontade de possuir uma jóia dessas, entre em contato com o Samuel por aqui: samuelrlima@terra.com.br. Ganhar um modelo vocês não vão, mas poderão adquirí-lo por um preço módico e ainda ter o imenso prazer de conhecer um grande ser humano.



Brazil Classics Araxá 2008 - A raspa do tacho

Pois é, meus caros, eis que acabam aqui as fotos dos veículos que desfilaram toda sua imponente beleza no encontro de Araxá, ainda tem um post que vou fazer sobre dois bonitos carros da polícia rodoviária e outros especiais sobre as velharias vendidas lá, mas os carros de rua acabam aqui. Espero que vocês tenham gostado das bagaças e para quem gostou dos posts não fiquem tristes, ano que vem tem mais - se Deus quiser. Nesse post, coloquei tudo quanto era carro que restou, misturado, sem categorizá-los. Destaque total para esse caminhão de corpo de bombeiros (será que me aceitam na corporação?), coisa linda, marcante principalmente por causa de sua fantástica mescla de cores de vermelho e dourado (clique na foto para ampliar).













domingo, 22 de junho de 2008

Impressionante porém não só impressionista.

Caros amigos, abro espaço aqui hoje para falar de uma de minhas maiores paixões, a pintura. Adoro todos os estilos de pintura e seus mestres magistrais, tais como Rafael, Ticiano, Miró, Dali, Picasso, Monet, Van Gogh, Manet, Rembrandt, Klimt, Da Vinci, Renoir e por aí vai...
Mas o post de hoje é em homenagem a meu amigo Harthur Di Crayon, artista polivalente que viaja do impressionismo a arte sacra com a mesma qualidade de quem se dedica a só uma dessas escolas, mas gosta mesmo é de obras surrealistas. Vocês podem apreciar um pouquinho de sua rica obra aqui nas fotos que dispus para apreciação (clique nelas para ampliar), mas se quiser contemplar mais obras entrem no site http://harthurdicrayon.tripod.com/ . Lá vocês terão a grata oportunidade de viajar pelo mundo onírico de beleza incomparável que suas obras nos proporcionam. Eis aqui uma foto da figuraça com uma de suas lindas obras:

O Harthur está participando da SAATCHI-GALLERY DE LONDRES e está concorrendo juntamente com outros pintores a uma figuração de artista-destaque nesta distinta instituição de arte - coisa para poucos - e para ser escolhido precisa dos votos de quem passa pelo site avaliando seu trabalho. Se você é como eu, um amante de pinturas, não deixe de contemplar o trabalho deste grande talento brasileiro no site dele e depois o ajude avaliando no site: http://saatchi-gallery.co.uk/showdown/index.php?showpic=143776. Lá vocês encontrarão uma graduação em estrelas e votarão de acordo com o nível que acham que ele merece, eu votei DEZ, por achar seu trabalho magnífico. E para quem não entende nada de inglês a não ser the book is on the table, basta clicar na bandeira brasileira que o site traduz automaticamente seu conteúdo para português.

TAÍ ENTÃO A DICA CULTURAL DO BLOG DO RIBEIRO

PARABÉNS HARTHUR DI CRAYON !!!








sábado, 21 de junho de 2008

Oportunidade para os Sennistas !!!


Caros Sennistas, eis uma grande oportunidade de adquirir três grandes momentos da carreira de seu ídolo, porque meu amigo Gregório Charczuk está disponibilizando as miniaturas das fotos (clique para ampliar), que se referem a testes feitos pelo piloto brasileiro na Williams e na Brabham em 1983 e num carro do automobilismo norte-americano em 1992. As fotos são das próprias miniaturas à venda - e não fotos promocionais - e a escala das joinhas é 1/43, da marca MINICHAMPS. Para quem sempre reclama do alto preço das miniaturas 1/18 e do imenso espaço que ocupam, a escala 1/43 é sempre uma alternativa atrativa, principalmente quando a marca é a Minichamps que sempre consegue fazer um ótimo trabalho, mesmo em um tamanho tão limitado. Aos interessados na aquisição vai aí o contato do Gregório: charcpoa@gmail.com , entrem em contato direto com ele para sanar qualquer possível dúvida.
Taí a dica, agora APROVEITEM, porque as miniaturas não são tão fáceis de se encontrar no mercado.


quinta-feira, 19 de junho de 2008

VÍDEOS INCRÍVEIS 8 - O "duelo" de Senna e Schumacher em Magny Cours 1992

video
Às vésperas de um Gp dos mais chatos e sonolentos do calendário, que nem era para fazer parte do campeonato deste ano, resgato em meus arquivos pessoais uma cena ocorrida em 1992 em Magny Cours. Não se trata daqueles momentos espetaculares da F1 onde pilotos digladiam arduamente por posições e sim de um "duelo" verbal acalorado entre um esquentado Ayrton Senna e um cínico Michael Schumacher. Resgatar imagens de Magny Cours é assim mesmo, tem que apelar para lances polêmicos porque lances bonitos de automobilismo puro é DURO DE ACHAR...

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Brazil Classics Araxá 2008 - Os "diminutos"

Desde criança ouvimos aqueles clichês super batidos que nos "enchem o saco" toda as vezes que são pronunciados, mas, às vezes, para expressar determinado fato, temos que lançar mão deste repetitivo recurso justamente porque eles - apesar de maçantes - estão certos no enunciado que carregam. Então, me desculpem pelo clichê, que lancemos mão de um agora que diz: "os melhores perfumes estão nos menores frascos" para poder melhor apresentar os diminutos porém deslumbrantes veículos que desfilaram todos seu charme no Brazil Classics 2008 de Araxá. Um show dos pequeninos.





terça-feira, 17 de junho de 2008

O Mago dos Fluidos

Caros amigos, estamos aqui hoje para prestar uma pequena, porém JUSTA, homenagem ao grande Sávio Ricardo Machado, dono do blog SÁVIO MACHADO que completou completou um ano de vida no dia dezesseis de junho. Excelente profissional atuando como consultor de lubrificantes, óleos e afins, sempre pronto a responder qualquer questionamento sobre os tais fluidos. Grande pessoa que dedica todo seu empenho pessoal para o bem estar de sua família e congrega grandes e sinceras amizades, rol do qual tenho muito orgulho de fazer parte. Ótimo blogueiro que sempre tem um assunto interessante a nos apresentar, escrevendo com esmero no escasso tempo que sua vida atribulada lhe proporciona. Falar bem dessa pessoa, enfim, é chover no molhado, quem conhece sabe bem ao que estou me referindo e quem não conhece, que trate de conhecer, pois não se arrependerá.

PARABÉNS MEU AMIGO SÁVIO!
QUE DEUS ILUMINE SEUS PASSOS SEMPRE RUMO AO BEM PROCEDER E QUE VOCÊ NOS BRINDE ETERNAMENTE COM SUA SABEDORIA, HUMILDADE E CARINHO.

VIDA LONGA AO GRANDE SÁVIO, O MAGO DOS FLUIDOS, E SEU BLOG ESPETACULAR !!!

sábado, 14 de junho de 2008

Mais belos carros by F1 RACING - os 2 carros que empataram na vigésima segunda colocação

Depois de longa pausa, a série favorita de muitos leitores está - finalmente - de volta. Carros que marcaram época pela sua beleza voltam a desfilar todo seu charme aqui no blog. Pelo menos para a maioria que os elegeu como belos, porque - "como toda unanimidade é burra" como diria o saudoso Nélson Rodrigues - há carros que realmente são difíceis de "engolir" - pelo menos para o blogueiro que vos fala - entenda o que quero dizer logo no primeiro carro:

#22 - LIGIER JS5 - 1976

Designer: Gerard Ducarouge
Piloto: Jacques Laffite
Vitórias: 0
Poles: 1
M.volta: 0
Pontos: 20

O JS5 foi o primeiro F1 produzido pela famosa e simpática escuderia francesa de Guy Ligier e em seu ano de estréia não fez feio, chegou a cravar uma pole position no velocíssimo circuito de Monza e obteve um honroso segundo lugar no GP da Áustria com o promissor Jacques Laffite, único piloto da equipe em 1976. A força do conjunto Ligier-Matra vinha principalmente do possante motor V12 da Matra - razão que em muito explica a surpreendente pole na Itália - e da impetuosidade do jovem francês que chegava à F1 com uma carreira vitoriosa nas categorias de base.

A união da Ligier com Laffite, aliás, foi das mais longevas da história da F1, pois o piloto começou
sua carreira em 1976 pela equipe e a encerrou dez anos depois na própria Ligier, saindo de sua "casa" somente em 1983 e 1984, anos em que guiou para Sir Frank Williams. O auge desse longo casamento foi o ano de 1981 quando Laffite chegou à prova final do campeonato disputando o título contra Nélson Piquet e Carlos Reutemann, ano em que fez uma pole position, ganhou duas corridas e terminou na terceira colocação no mundial de pilotos.

Mas voltando ao JS5, o primeiro carro da Ligier já continha alguns elementos que fizeram da equipe uma das mais adoradas pelos fãs da F1: as cores azul-claro e branco, o marcante número 26 e o patrocínio dos cigarros GITANES; elementos esses que compunham uma espécie de assinatura dos carros Ligier durante vários anos. Mas, que me perdoem seus admiradores, o JS5 tinha uma característica própria que - em minha opinião - o tornava GROTESCO, horroroso: sua tomada de ar. A tomada de ar do JS5 foi a maior e mais volumosa já registrada na F1 e era a marca registrada do bólido, admirada por muitos - como atesta a elevada posição que obteve nesta lista - causava sentimentos ambivalentes pois sempre consta em listas dos mais bizonhos também. É o caso clássico do ame-o ou odeie-o, mas o que ninguém pode dizer é que o JS5 não impressionava.



#22 - LOTUS 88 - 1981


Designer: Colin Chapman
Esse carro nunca correu.


Cotado para ser a mais novo dos milagres do mago Colin Chapman, o Lotus 88 marcou na verdade o princípio do fim da era Chapman na F1. O carro tinha tudo para ser altamente revolucionário, pois era composto de chassi duplo sobreposto construído com materiais extremamente leves, porém resistentes, tais como a fibra de carbono e o kevlar e objetivava contornar as leis restritivas às partes aerodinâmicas móveis impostas pela FISA, agindo da seguinte forma (segundo palavras do próprio Colin) :

"O primeiro chassi era uma estrutura do tipo escada de aço e fibra de carbono sobre a qual a carroceria, o sistema de arrefecimento e outros componentes mecânicos eram montados, ficando suspenso com molas e amortecedores separados. O movimento do chassi principal ficava assim rigidamente controlado para sofrer o mínimo possível de variações aerodinâmicas. Já o piloto, o tanque de combustível e demais peças ficavam isoladas deste primeiro chassi rígido e se situariam sobre um segundo chassi, manufaturado em fibra da carbono contendo alvéolos de kevlar, sendo este suspenso nas rodas a fim de obter uma maximização de aderência mecânica, e por fim, obter também conforto ao guiar advindo de uma suspensão extremamente macia. O que seria na verdade a aplicação do conceito muito usado nos caminhões modernos: um chassi com suspensão rígida para agüentar os baques advindos de pesadas cargas e uma segunda suspensão que isola o condutor em sua cabine proporcionando conforto e maciez"

Tudo muito bonito, prático e revolucionário, mas julgado ILEGAL e PROIBIDO de competir pela FISA - entidade desportiva automobilística da época - fato que gerou inúmeros protestos e muita controvérsia, pois elementos conceituais proibidos pela FISA de serem usados pelo 88 foram copiados por outras equipes que tinham acesso liberado à competição.

De nada adiantou todo o alvoroço criado por Colin Chapman e mecânicos da equipe Lotus, o 88 foi mesmo proibido de correr e causou um imenso prejuízo a seu criador pois seu patrocinador principal, a ESSEX, ameaçava descumprir suas obrigações financeiras caso o 88 não corresse e Colin Chapman já havia despendido grande parte de sua fortuna no carro. Para piorar a situação, o dono da Essex David Thieme acabou preso - suspeito de sonegação fiscal - na Suíça.

Interessante mesmo foi a analogia feita pelo jornalista italiano Fernando del Corso para todo esse imbróglio: "o Lotus 88 foi o Frankestein moderno, onde a criatura matou seu genial criador".
Abaixo vão alguns esquemas animados para que vocês possam admirar melhor todo o esplendor de um carro revolucionário impedido de correr pela política orquestrada pela FISA, do famigerado Jean Marie Balestre, instigado pela FOCA, de um mal intencionado Bernie Ecclestone, que na época era dono da Brabham, e muito tinha a perder caso o 88 realmente vingasse todo o potencial que tinha.