terça-feira, 28 de outubro de 2008

CLIMA DE FESTA - A MAIOR DE TODAS AS FESTAS

video

Falando em festa nada se compara em termos de GP do Brasil festivo quanto à corrida de 1991, um resumo dos fatos está contido neste primeiro vídeo, observem com atenção. Recordaram???
Foi DEMAIS, uma das corridas mais heróicas da história da Fórmula 1, um ato épico para um alquebrado, extenuado, moído AYRTON SENNA que conduziu sua Mclaren MP4/6 rumo à sua tão sonhada primeira vitória no Brasil apenas com a PRIMEIRA e a SEXTA MARCHAS operantes. As imagens de um herói ferido no pódio, o abraço no pai e a emoção sob a forma de berros no áudio: "Eu NÃO ACREDITO, EU NÃO ACREDITO, P... QUE PARIU..." são os pontos altos desse primeiro vídeo. Mas para incrementar ainda mais o clima de festa, assista ao segundo vídeo, logo abaixo:

video

Como todo grande herói precisa de um bom trovador para laurear seus grandes feitos, Galvão Bueno era excelente nessa época e soube levar quem assistia à corrida pela TV às lágrimas com todo aquela berraria empolgante deliciosamente acompanhada pelo tema da vitória. Confesso que essa festa competentemente armada para os telespectadores eu perdi... Mas perdi feliz, pois ESTAVA EM INTERLAGOS, HEHEHE... E na reta oposta, exatamente em frente ao local onde Senna apontou seu dedo para cima na última volta - meio que comemorando antecipademente e agradecendo a Deus ao mesmo tempo - e quase no mesmo lugar onde ele estacionou seu carro depois de receber a bandeira quadriculada. Eu, no alto da juventude de meus 17 anos, quase cometi uma loucura ao tentar escalar o alambrado e pular para dentro da pista. Graças a Deus que meu pai soube controlar o ímpeto docemente irresponsável de minha juventude, senão teria como resultado dessa louca aventura: sorriso nos lábios, lágrimas nos olhos e... fraturas nas pernas.

FOI A MAIOR FESTA QUE PRESENCIEI EM TODA MINHA VIDA DE ESPECTADOR IN LOCO DE CORRIDAS DE FÓRMULA 1.